Festa e Território: modo de vida e devoção a Nossa Senhora das Graças em uma comunidade camponesa

Rafael Benevides de Sousa, Cátia Oliveira Macedo

Resumo


Este artigo é resultado da pesquisa realizada na comunidade do Cravo, no nordeste do Pará e tem como objetivo compreender o papel desempenhado pela festa de Nossa Senhora das Graças para a territorialização camponesa local. Vislumbramos a referida festa como um dos elementos fundantes desse território, uma vez que a partir dela se articulam as relações sociais mais densas, explicitando o sentimento de comunidade e de pertencimento a ela. Os dados de campo foram coletados entre 2017 e 2018 e apresentam como técnicas de pesquisa a entrevista oral e a história de vida, fundamentais para se entender as sinuosidades desse território camponês.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. G. Diversidades paisagísticas e identidades territoriais e culturais no Brasil sertanejo. In: ALMEIDA, M. G.; CHAVEIRO, E. F. & BRAGA, H. C. (Org.). Geografia e cultura: a vida dos lugares e os lugares da vida. Goiânia: Editora Vieira, 2008.

ALMEIDA, M. G. Festas rurais e turismo em territórios emergentes. Revista Bibliográfica de Geografia y Ciencias Sociales-Universidade de Barcelona, vol. XV, nº 918, 2010.

BONNEMAISON, J. Viagem em torno do território. In: CORRÊA, R. L.; ROSENDHAL, Z. (Orgs.). Geografia cultural: um século (3). Rio de Janeiro: Eduerj, 2002.

BRANDÃO, C. R. O trabalho como festa: algumas imagens e palavras sobre o trabalho camponês acompanhado de cantos e festa. In: GODOI, E. P.; MENEZES, M. A. & MARIN, R. A. (Orgs.). Diversidade do campesinato: expressões e categoriais: construções identitárias e sociabilidades. São Paulo: editora UNESP;Brasília, DF: Núcleo de Estudos agrários e Desenvolvimento Rural, 2009, p.187-207.

CASTRO, B. Voltar à terra: campesinato, territorialidade e globalização. In: ALMEIDA, M. G. & CRUZ, B. N. (Orgs.). Território e Cultura: inclusão e exclusão nas dinâmicas socioespaciais. Goiânia, 2009a, p. 152-162.

CASTRO, B. Terra, trabalho e crenças: identidade e territorialidade camponesa. In: NEVES, D. P. (Org.). Processos de constituição e reprodução do campesinato no Brasil: formas dirigidas de constituição do campesinato —v.2. São Paulo: Editora UNESP; Brasília, DF: Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural, 2009b, p. 193-208.

CORRÊA, A. M. Espacialidade do sagrado: a disputa pelo sentido do ato de festejar da Boa Morte e a semiografia do território encarnador da prática cultural afro-brasileia. In: SERPA, A. (Org.). Espaços culturais: vivências, imaginações e representações. Salvador: Edufba, 2008.

COSTA, A. M. D. & MACEDO, C. O. “Festa de antigamente é que era festa”: memória, espaço e cultura numa comunidade camponesa do nordeste paraense. Revista Estudos Amazônicos. vol. V, nº 2 (2010), pp. 105-124.

GONÇALVES, C. W. P. Amazônia, Amazônias. 3ª ed. São Paulo: Contexto, 2010.

HÉBETTE, J. Cruzando a fronteira: 30 anos de estudo do campesinato na Amazônia. Belém: Edufpa, 2004. V. II

MACEDO, C. O. Invenção e Ressignificação do território camponês na Comunidade do Cravo- Nordeste paraense. Revista de Geografia, v. 32, p. 190-211, 2015.

MARQUES, M. I. M. Agricultura e campesinato no mundo e no Brasil: um renovado desafio à reflexão teórica. In: PAULINO, E. T. & FABRINI, J. E. (Orgs.). Campesinato e territórios em disputa. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2008, p. 49-78. (Coleção Geografia em movimento)

MOURA, M. M. Camponeses. 2. ed. São Paulo: Ática, 1988.

ROSENDAHL, Z. Espaço e Religião: Uma Abordagem Geográfica. Rio de Janeiro, eduerj, 1996.

SANTOS, M. O dinheiro e o território. Território, Territórios: ensaio sobre o ordenamento territorial. In.: SANTOS, M. [et. al.]. 3ª ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007.

SHANIN, T. Lições camponesas. In: PAULINO, E. T. & FABRINI, J. E. (Orgs.). Campesinato e territórios em disputa. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2008, p. 23-47. (Coleção Geografia em movimento)

TONNIES, F. Comunidade e sociedade como entidade típico-ideais. Tradução de Carlos Rizzi. In: FERNANDES, F. (Org.). Comunidade e sociedade: leituras sobre problemas conceituais, metodológicos e de aplicação. São Paulo: Editora nacional e Editora da USP, 1973.




DOI: http://dx.doi.org/10.22228/rt-f.v13i1.985

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista T&F está indexada nos seguintes serviços: Portal de Periódico da CAPES, EBSCO, BASE, Sumário de Revistas Brasileiras; Latindex, LivRe!, Google Acadêmico, Dialnet, DOAJ.

Periódico avaliado como B1 no WebQualis 2015 da CAPES na área de História; B2 nas áreas de Letras/Linguística, Ciências Sociais Aplicadas e Ciências Ambientais.

ISSN 1984-9036

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.