Diamantina e o estigma do sertão: O olhar das elites diamantinenses sobre a cidade e o sertão norte mineiro durante a Primeira República

Carolina Paulino Alcântara

Resumo


Nas páginas dos jornais de Diamantina-MG, publicados durante a Primeira República, as elites locais revelaram a existência do dilema de pertencer a uma cidade do sertão. Afinal, divulgavam um imaginário que ora associava Diamantina ao sertão mineiro e brasileiro, compartilhando um histórico de carências, abandono e misérias, ora à sociedade que se formou em volta das minas de ouro e diamantes, local da civilização e mais próxima do desenvolvimento das cidades do litoral. Sendo assim, analisaremos a seguir as representações compartilhadas pelas lideranças diamantinenses sobre sua cidade e o sertão norte mineiro.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22228/rt-f.v11i1.815

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista T&F está indexada nos seguintes serviços: Portal de Periódico da CAPES, EBSCO, BASE, Sumário de Revistas Brasileiras; Latindex, LivRe!, Google Acadêmico, Dialnet, DOAJ.

Periódico avaliado como B1 no WebQualis 2015 da CAPES na área de História; B2 nas áreas de Letras/Linguística, Ciências Sociais Aplicadas e Ciências Ambientais.

ISSN 1984-9036

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.