Os senhores de pouco escravos em Minas Gerais: escravarias e tráfico negreiro em São José do Rio das Mortes, 1795-1831.

Carlos de Oliveira Malaquias

Resumo


O artigo analisa como, em uma freguesia de pequenas posses, os senhores mantinham suas escravarias na passagem do século XVIII para o XIX frente aos ritmos do tráfico negreiro e as possibilidades de reprodução interna. Nossas principais fontes históricas são listas nominativas, assentos paroquiais e documentação cartorária. Os resultados sugerem que o enraizamento da escravidão na sociedade mineira deveu muito à existência e tenacidade de um amplo setor de pequenos proprietários.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22228/rt-f.v10i1.654

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista T&F está indexada nos seguintes serviços: Portal de Periódico da CAPES, EBSCO, BASE, Sumário de Revistas Brasileiras; Latindex, LivRe!, Google Acadêmico, Dialnet, DOAJ.

Periódico avaliado como B1 no WebQualis 2015 da CAPES na área de História; B2 nas áreas de Letras/Linguística, Ciências Sociais Aplicadas e Ciências Ambientais.

ISSN 1984-9036

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.