A Igreja Católica e o processo de constituição do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra - décadas de 1970 e 1980

Émerson Neves da Silva, João Carlos Tedesco

Resumo


O artigo analisa o processo de formação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a relação de mediação da Igreja Católica, em especial, com a experiência da teologia da libertação. O texto discute a modernização capitalista da agricultura ocorrida a partir da internacionalização do capital na década de 1970 enquanto contexto histórico do surgimento do conflito agrário no estado do Rio Grande do Sul. Também trata dos elementos históricos relacionados à gênese da autonomia do MST em relação à Igreja Católica.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22228/rt-f.v13i1.1004

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista T&F está indexada nos seguintes serviços: Portal de Periódico da CAPES, EBSCO, BASE, Sumário de Revistas Brasileiras; Latindex, LivRe!, Google Acadêmico, Dialnet, DOAJ.

Periódico avaliado como B1 no WebQualis 2015 da CAPES na área de História; B2 nas áreas de Letras/Linguística, Ciências Sociais Aplicadas e Ciências Ambientais.

ISSN 1984-9036

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.