Prorrogação Dossiê "A virada de gênero na historiografia brasileira: pesquisas, temáticas, debates"

Este dossiê, ora divulgado pela Revista Territórios e Fronteiras, traz o tema “A virada de gênero na historiografia brasileira: pesquisas, temáticas, debates”. Desde que o texto Gênero: uma categoria útil de análise histórica, da historiadora Joan Scott, foi traduzido e publicado, em 1990, pela revista Educação e Realidade, abriu-se um campo oportuno para desenvolver pesquisas sobre o tema na historiografia brasileira. Entre experimentações, resistências e novos olhares para os arquivos, se tornou possível conhecer as experiências de sujeitos até então silenciados.

      Nesse sentido, o presente dossiê tem por objetivo pensar os impactos que o campo estudos de gênero causaram na historiografia brasileira nas últimas décadas. Para isso, serão aceitos artigos que reúnam reflexões teóricas sobre a constituição desse campo, as influências e trocas com outras áreas de conhecimento, o uso de conceitos e categorias centrais nos debates, as interlocuções com o ensino de História. Além disso, pretendemos reunir textos sobre experiências de sujeitos e de saberes até pouco tempo excluídos ou marginalizados.

       Ressaltamos que estas reflexões possuem também uma dimensão política ancorada na ideia, dentre outras, de que visibilidade importa. Partindo desses pressupostos, discentes de cursos de História cobram que professores coloquem nos seus programas de cursos autoras e mulheres negras. A formação inicial de professores de História, de modo semelhante, produz discussões sobre relações de gênero e sexualidade no âmbito da história ensinada. Coletâneas, dossiês, artigos em revista, livros mostram que historiadoras e historiadores descobriram, questionam, produzem e experimentam os estudos de gênero. Acreditamos que chegou o momento de nos unirmos para pensar essa trajetória, sobretudo num momento de tamanho ataque à essa área de pesquisa, atentando para o seu percurso, as resistências, as tensões dos estudos de gênero com diferentes correntes historiográficas, os usos de conceitos, a influência de pensadoras no nosso modo de questionar, pensar e escrever sobre o passado. Portanto, convidamos você para colaborar com suas reflexões para que este projeto seja bem sucedido editorialmente.

 

Organizado pela professora Joana Maria Pedro/UFSC/Florianópolis/SC e Paulo Souto Maior / UFRN /Natal/RN.

 

Os artigos deverão ser submetidos no sistema eletrônico até o dia 28 de junho de 2021.

Em caso de aprovação, serão publicados em 2021 (Revista Territórios & Fronteiras, v. 14, n. 1 [julho/agosto/2021]).