Vimos por meio deste, informar o resultado da eleição para Coordenação e Vice-coordenação do PPGHis, sob a resonsabilidade da Comissão instituída por meio da portaria 001/PPGHis/2018: 

Total de votantes: 21 (10 discentes e 11 docentes) 

Não foi registrado nenhum recurso contrário ao processo eleitoral e não houve nenhum indicidente durante ou depois o processo de votação.

No cômputo dos votos, constatou-se que houve cem por cento (100%) de votos favoráveis á eleição dos candidatos Vitale Joanoni Neto e Marcus Cruz para o cargo de Coordenador e vice-coordenador do PPGHis para o biênio 2018/2020

A coordenação do Programa de Pós-Graduação em História informa que o edital de eleição para coordenação do PPGHi para o biênio 2019-2020 para  já está no site da UFMT: http://www.ufmt.br/ufmt/site/editais/detalhes/1275/9/Cuiaba 

Ou no seguinte link:

Edital eleição de coordenação PPGHis

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
INSTITUTO DE GEOGRAFIA, HISTÓRIA E DOCUMENTAÇÃO (IGHD)
Tel.: 65-3615-8493 - Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em História da UFMT torna públicas as bibliografias das linhas de Pesquisas do PPGHIS relativas ao processo seletivo de 2019.

 

Linha 1 – Territórios, Sociedades e Dimensões da Política

 

MESTRADO:

ARENDT, Hannah. A Promessa Política. São Paulo: Difel, 2008.

BAUMAN, Z. Legisladores e intérpretes. Sobre a modernidade, pós-modernidade e intelectuais. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

PROST, Antoine. Doze lições sobre a história. 2. ed. São Paulo: Autêntica, 2012.

ROSANVALLON, Pierre. Por uma história do político. São Paulo: Alameda, 2010.

ROUSSO, Henry. A última catástrofe. A História, o presente, o contemporâneo. Rio de Janeiro: FGV, 2016.

DOUTORADO:

CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

DOSSE, François. O renascimento do acontecimento. São Paulo: EdUNESP, 2013.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador: formação do estado e civilização. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994. V.2.

FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade. São Paulo: WWF Martins Fontes, 2010.

HOBSBAWM, Eric. Sobre a história. São Paulo: Cia das Letras, 1998.

 

 

 

 

Linha 2 – Fronteiras, Identidades e Culturas

 

MESTRADO

 

EAGLETON, Terry. A ideia de cultura. São Paulo: Editora da UNESP, 2005.

GINZBURG, Carlo. Relações de força: história, retórica e prova. São Paulo: Cia das Letras, 2002.

HOBSBAWM, Eric. Sobre a história. São Paulo: Cia das Letras, 1998.

PROST, Antoine. Doze lições sobre a história. Belo Horizonte: Autentica, 2014.

THOMPSON, Edward Palmer. Costumes em comum. Estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

 

DOUTORADO

 

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1998.

CANCLINI, Néstor García. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: Edusp, 1997.

CERTEAU, Michel. A escrita da história. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.

HALL, Stuart. Da diáspora. Identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

HARTOG, François. Evidência da história: o que os historiadores veem. Belo Horizonte: Autêntica, 2013

SAID, Edward. Orientalismo. O Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Editora Companhia das Letras, 2007.

 

 

 

 

Linha 3 – Ensino de História, Patrimônio e Subjetividades

 

MESTRADO:

GERMINARI, Geyso.  Educação histórica: a constituição de um campo de pesquisa. Revista HISTEDBR On-line. Campinas, n.42, jun, 2011,  p. 54-70.

LAVILLE, Christian. A guerra das narrativas: debates e ilusões em torno do ensino de História. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 19, n. 38, 1999, p.125-138.

MUNAKATA, Kazumi. O livro didático: alguns temas de pesquisa.  Revista brasileira de História da Educação, Campinas-SP, v. 12, n. 3 (30), p. 179-197, set./dez. 2012

MUNIZ, Diva do Couto Gontijo. História, ensino de história e gênero: discutindo a relação. Revista Eletrônica Documento Monumento. Cuiabá, Vol. 18, N. 1, out/2016.

PORTELLI, Alessandro. Um trabalho de relação: observações sobre a história oral. Revista Trilhas da História. Três Lagoas, V. 7, n.13 jul-dez, 2017. p.182-195.

RAMOS, Francisco Régis Lopes. A insustentável leveza do tempo: os objetos da sociedade de consumo em aulas de história. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 47, 2008, p. 179-196. 

RÜSEN, Jörn.  Como dar sentido ao passado: questões relevantes de meta-história.  História da historiografia,  n. 02, março, 2009, p. 163-209.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. História do ensino de História no Brasil: uma proposta de periodização.  Revista História da Educação - RHE. Porto Alegre, v. 16, n. 37, Maio/ago, 2012 p. 73-91.

 

DOUTORADO:

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

DOSSE, François. O renascimento do acontecimento: um desafio para o historiador entre a Esfinge e a Fênix. São Paulo: Ed. UNESP, 2013.

FOUCAULT, Michel. Arqueologia do saber. 8. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

HALL, Stuart. Da diáspora. Identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

RÜSEN, Jörn. Cultura faz sentido: orientações entre o ontem e o amanhã. Petrópolis: Vozes, 2014.

SAID, Edward W. Cultura e imperialismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

Confira aqui a lista com as inscrições deferidas para Aluno Especial - Doutorado do PPGHis 2018/1