Início Início Pesquisar Pesquisar Subir Subir
Detalhes do Download

PRÁTICAS POLÍTICAS E OS PRIMEIROS ATOS REPUBLICANOS EM MATO GROSSO (1889-1892)   

Esta pesquisa tem como objeto de estudo a história política de Mato Grosso, da cultura política e suas práticas entre as elites mato-grossenses, com a transição do regime imperial para o regime republicano em 1889, estendendo-se até a ―Revolução‖ de 1892. A República trouxe alterações no interior das elites políticas e, no momento de inserção de um novo modelo de administração política, a reestruturação partidária era de fundamental importância para estas facções. O uso das técnicas e do capital simbólico disponível para que se organizasse e constituísse uma nova elite consiste no conjunto de práticas que serão atuantes no campo de representação de cada oligarquia. O estudo deste período compreende entender as causas e consequências que fizeram o regime imperial desmoronar, destacando entre essas causas: a Abolição da escravidão, a insatisfação do Exército e a criação do Partido Republicano em 1870, uma geração que ficou conhecida como a ―geração de 70‖ e que lutava principalmente por mudanças políticas, modernização econômica e a laicização do Estado. A historiografia regional destaca que, durante a Primeira República, uma das práticas muito utilizada foi a violência. Contudo, no período a que nos dedicamos no estudo das práticas políticas destas elites oligarcas, evidenciamos que as mais utilizadas foram às práticas da estratégia e do coronelismo. E que, utilizando destas práticas, se destaca duas famílias importantes no cenário político regional: Ponce e Murtinho.

Palavras-Chave: Cultura e Práticas Políticas, Mato Grosso, Elites Políticas, República

Dados

Tamanho 1.41 MB

Download