Chamada para publicação em dossiê: GÊNERO, INTERSECCIONALIDADE E SUBJETIVIDADE

No contexto global e nacional de crise devido à pandemia de Covid 19 e as instabilidades econômica, política e social, nunca esteve tão evidente uma biopolítica e necropolítica, que escancarou e escancara todas as mazelas sociais desnudando as violências e acentuando o desprezo para com as minorias. Oportuniza-se, assim, o aumento da violência contra o pobre, as mulheres em sua pluralidade branca, cis, indígena, lésbica, mestiça, não-branca, negra, trans, o negro, o homoafetivo, a população trans, os imigrantes, entre outras maltas inviabilizadas por estruturas e instituições munidas de preconceitos que sempre promoveram o extermínio dos ditos “indesejados”. Nessa perspectiva, a proposta do Dossiê “Gênero, Interseccionalidade e Subjetividade”, consiste em desvelar uma escrita/estudo voltada para “os vencidos”, com o intuito de decolonizar os saberes e fomentar espaços de protagonismo ou de fala, de sensibilidade, de olhar. Olhar este que deve ser transformador, pois, conforme a estudiosa bell hooks (2017) “não vou apenas olhar fixamente. Quero também que meu olhar modifique a realidade”. Parafraseando Sara Ahmed (2018), os estudos sobre as minorias é uma “bricolagem do eu com o mundo”. Uma escrita com preocupação social deve ser sensacional, que se faça sentir na pele, na memória, ou seja, que nos provoque sensações.

Organizadores: Ariadne Marinho, Bruno Miranda Corrente e Jadir José Carneiro Jr.

Prazo para submissões: 15 de setembro de 2020. 

Revista Outras Fronteiras publica artigos, resenhas, entrevistas, transcrições comentadas, resumos de dissertações e teses e trabalhos de Iniciação Científica (PIBIC e VIC). 

Lembrando que Outras Fronteiras recebe produções acadêmicas em fluxo contínuo.